Arquivo da categoria: Artigos

Qual o papel da escola e qual o papel dos pais

Hoje os pais não tem muito tempo para realmente formar seus filhos e, então passa a cobrar da escola aspectos que são de sua responsabilidade. A transmissão de valores, princípios, hábitos saudáveis e de convívio social  e cultura geral (de suas origens, alimentar, etc…) é , e sempre será dos pais.

PAIS:

Vocês pais, quem você quer que seu filho se torne ?

quais os valores, princípios, educação do ser, espiritualidade voce quer que ele tenha como adulto?

O que você terá para passar isso de forma congruente e amorosa para ele?

PROFESSORES:

Como você pode inspirar seu aluno a estudar mais, a ver no conhecimento, prazer e descoberta?

Quais são as regras de comum acordo que você terá com seu aluno para que todos possam aproveitar melhor o tempo para aprender? Como mostrar aos alunos que regras são bons para todos e que os professores também devem segui-las. O professor é um exemplo.

De que forma você pode transmitir conhecimento de forma a atender as 3 maneiras principais de aprender: aos alunos visuais, aos alunos auditivos, aos alunos cinestésicos.

Como os ensinamentos podem se tornar úteis agora, lincar com a vida.

 

Deixo aqui um video de Mario Sergio Cortella para reflexão

 

Anúncios

Todas as crianças precisam de vitamina N

paifilhoDurante os últimos 50 anos nosso conceito de como criar os filhos foi mudando.

Muita coisa boa surgiu disso, hoje procuramos ouvir mais nossos filhos e alunos e agressão é totalmente inadmissível.

Mas, será que não exageramos? temos uma grande geração de crianças mimadas que esperam ser atendidas imediatamente e que , quando não atendidas, ficam nervosas, inseguras, ou pior deprimidas ou violentas. O que falta?

Segundo Joseph Rosemond, falta vitamina N, veja o video abaixo para entender mais

 

 

O sistema de ensino doente

Deixo aqui a palestra de Pierluigi Piazzi sobre aprendizado.

 

 

Como medir a educação!

educação

“Educação é

aquilo que fica

depois que você

esquece o que a

escola ensinou”

Albert Einstein

O que tem de errado?

É necessário perceber a amplitude de observação,
entender que o pensamento dentro da caixa limita,
e que o olhar integral, sistêmico, é uma característica da criança e do jovem de hoje.

Professores com recursos de neurociência, PNL e coaching, tem como expandir o potencial de seus alunos, ao invés de limitá-los

Diga-me, o que tem de errado na resposta abaixo!

O pai pergunta a filho, sobre a questão da prova escolar:
– “Essencial à vida de todos os seres vivos, começa com a letra A”, como você conseguiu errar essa?
“É óbvio que é água” “O que você colocou na prova?”

E o filho responde:
-“Amor”

amor

A programação neurolinguística e sua aplicação na educação

Porque PNL na escola?

“ A escola é o espaço, por excelência, da formação continuada; o trabalho coletivo é condição fundamental de desenvolvimento da ação educativa; a formação exige construir espaço para a escuta e para o exercício da palavra, requer orientar-se por instrumentos metodológicos que possibilitem a problematização da experiência e deve permitir compreensão aprofundada dos problemas e apontar caminhos para sua superação.” 

Porque PNL para professores? 

A “Programação” refere-se à maneira como organizamos nossas ideias e ações  a  fim de produzir resultados. A PNL trata da pnlnaeducaçãoestrutura da experiência humana subjetiva, de como organizamos o que vemos através dos nossos sentidos. Também examina a forma como descrevemos isso através da linguagem e como agimos, intencionalmente ou não, para produzir resultados.

A PNL nos proporciona capacidade para desenvolver os canais representacionais de comunicação e aprendizagem que é o primeiro passo para o desenvolvimento das nossas habilidades em conhecer a real necessidade dos alunos. Com esse conhecimento, se aprende  desenvolver o mais alto nível de observação e o chamado: “prestar atenção”, algo tão raro entre alunos e professores. Isso ocorre através do processo de espelhamento, onde se observam os canais representacionais: visual; cinestésico e, auditivo. Devem ser levadas em conta as expressões faciais, a postura, os movimentos corporais, os gestos, as qualidades vocais, as frases repetitivas.

É importante desenvolver a capacidade de: perceber, avaliar, expressar e controlar emoções, tais como: medo, raiva, motivação e entusiasmo.

Com essas técnicas a PNL nos dá ferramentas para aprender a preparar a mente para novos aprendizados.

Mais importante que o conteúdo, é ensinar ao aluno a descobrir e confiar em sua habilidade de aprender. É colocar o aluno num estado de aprendizagem tranqüila e alerta e ficar neste estado enquanto estiver aprendendo. Começar a partir de um estado de conforto e confiança é diferente de começar a partir de um estado de medo. Ensinar ao aluno a aprender a visualizar. Esse é o processo de aprender a aprender.

A PNL mostra que se o professor passar algum tempo desenvolvendo habilidades visuais, auditivas e cinestésicas dos seus alunos para que elas possam usar todos os sentidos, quando começar a ensinar palavras, elas aprenderão com facilidade.

Os benefícios da PNL aliados á prática docente dos professores são muitos:

  • Melhoria da relação professor / alunos;
  • Maior compreensão de problemas em sala de aula focando a solução dos mesmos;
  • Crescimento pessoal e profissional;
  • Aumenta capacidade de planejamento com ferramentas mais criativas, entre outros.

PNL e resultados de sucesso 

Desta forma, venho apresentar uma proposta que  visa atender ás expectativas desejadas pelos professores e equipe gestoras das escolas que pretendem desenvolver  com eficiência o processo ensino  e aprendizagem, assim também como  melhorar as relações humanas e de comunicação da equipe docente e discente.

Partindo do principio de que a escola como espaço de possibilidades abre e permite flexibilidade e inovação no trabalho pedagógico constituído por toda uma estrutura funcional, administrativa, humana, pedagógica, financeira, vimos pelo presente sugerir uma proposta interativa de trabalho com foco na metodologia de PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUISTICA   E DE COACHING.

Este encontro tem o objetivo de propor melhorias significativas aos participantes, por meio da reflexão e da intervenção prática e efetiva sobre sua vida pessoal e profissional, colaborando para uma melhor forma de pensar e transformar suas metas em resultados efetivos e reais de sucesso.

Os benefícios e resultados serão evidenciados  e mensurados imediatamente durante e após o curso, trazendo efetivamente respostas e estados positivos  de mudanças e transformações.

Texto de Julia Sécolo

Postagem Andréa B. Bertoncel

COACHING EDUCACIONAL

O contexto sócio-educativo

futuro   Diante do contexto atual da Educação como processo formativo vital para o desenvolvimento humano, nós educadores, professores, gestores, cidadãos conscientes, responsáveis e comprometidos com a saúde e qualidade de vida da criança e do adolescente,  vimos refletir sobre  essa situação de caos encontrada nas escolas.

  • Qual o futuro de nossos alunos?
  • Será que eles tem um  projeto de vida?  Contempla  metas e objetivos reais? 
  • Como está o diálogo entre ensino e aprendizagem?
  • Os professores estão motivados e realizados enquanto profissionais?
  • Os gestores estão preparados para acolher os próximos desafios?

A partir desses questionamentos, apresentamos uma proposta pertinente e consistente que enfoca a necessidade de mudanças necessárias efetivas na estrutura e funcionamento da escola e das equipes (docentes e discentes).

É um programa que visa atender às expectativas dos professores e equipes gestoras das escolas em desenvolver com eficácia o processo de ensino e aprendizagem, assim como em melhorar as relações humanas e formas de comunicação entre equipe gestora, docentes e discentes.

Partindo do princípio de que a escola, como espaço de possibilidades, abre e permite flexibilidade e inovação no trabalho constituído por toda a estrutura funcional, administrativa, pedagógica e financeira, vimos pelo presente sugerir uma proposta interativa de trabalho com foco nas metodologias de PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUISTICA   E  COACHING.

O que são essas metodologias e/ou tecnologias?

METODOLOGIA COACHING

coachingMetodologia que busca atender as seguintes necessidades: atingir metas, solucionar problemas e desenvolver  novas habilidades. Processo de aprendizagem e desenvolvimento de competências comportamentais, psicológicas e emocionais direcionado à conquista de objetivos e obtenção de resultados – exploração e utilização dos próprios recursos humanos disponibilizados no homem (sistema neurocerebral / estruturas do pensamento/ emoções/ percepções/ crenças limitadoras e apoiadoras).

METODOLOGIA – PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUÍSTICA

PNL

PNL foi proposta em 1973  como um conjunto de modelos e princípios que descrevem a relação entre a mente (neuro) e a linguagem (lingüística – verbal e não verbal) e como a sua interação pode ser organizada (programação) para afetar a mente, o corpo ou o comportamento do indivíduo. Desenvolve e potencializa os cinco sentidos humanos.

Benefícios/resultados para a equipe gestores e docentes:

  • Escola preparada para os desafios que o momento atual traz.
  • Diferencial competitivo em relação às demais escolas.
  • Congruência, dinamismo e envolvimento da equipe como um todo.
  • Equipe profissional motivada e eficaz.
  • Melhoria da relação professor / alunos.
  • Maior compreensão de problemas em sala de aula focando a solução dos mesmos.
  • Crescimento pessoal e profissional.
  • Aumento da capacidade de planejamento com ferramentas mais criativas, entre outros.

Certamente o programa implantado nas escolas e fluindo vigorosamente vai alavancar a consideravelmente a produção dos profissionais da equipe pedagógica e gestora fazendo a diferença no atendimento aos clientes e sucesso financeiro, estrutural e corporativo!

Texto de Julia Seccolo

Postagem de Andréa B. Bertoncel

Sobre o ensino – Gibran – em homenagem aos professores

A função de professor vai muito além do que simples trasmissor de conhecimentos, requer paixão, amor, fé, determinação, paciência, retira do aluno o melhor que há nele, modela seu pensar e seu agir, prepara-o para enfrentar seu caminho de vida e seu futuro.  Ser professor nunca é uma profissão apenas, é , antes de tudo , uma grande missão.

Parabéns a todos os professores!!!

“Sobre o Ensino
 Depois um professor disse, Fala-nos do Ensino.
 E ele respondeu:
 Ninguém vos poderá revelar nada que já não esteja meio adormecido
 na aurora do vosso conhecimento.
 O professor que caminha na sombra do templo, entre os seus discípulos,
 não dá a sua sabedoria mas antes a sua fé e amor.
 Se for realmente sábio, não vos convida a entrar na casa da sua sabedoria, 
 mas antes vos conduz ao limiar do vosso próprio espírito.
 O astronomo pode falar-vos do seu entendimento do espaço, mas não vos
 pode dar o seu entendimento.
 O músico pode cantar-vos o ritmo do espaço, mas não vos pode dar o ouvido
 que faz parar o ritmo, ou a voz que dele faz eco.
 
E aquele que é versado na ciência dos números, pode falar-vos de pesos e
medidas, mas não pode levar-vos até lá.
Pois a visão de um homem não empresta as suas asas a outro homem.
E, mesmo que cada um de vós esteja sozinho no conhecimento de Deus,
também cada um de vós deve estar sozinho no seu conhecimento de Deus e na
sua compreensão da Terra.” – Gibran Khalil Gibran – o Profeta

postagem de Andréa B. Bertoncel

Alunos x professores

Ao falar de alunos e professores nas escolas, notamos que muitas vezes, o que deveria ser um excelente relacionamento de orientador-orientado, torna-se uma espécie de luta velada.

De um lado, professores acuados, com medo de se colocar, com medo de perder o controle, com medo de se expor e de experimentar novas formas de didática; que amam sua profissão, mas que não sabem como lidar com o jovem que está aí. De outro lado,  alunos carentes, sem limites educacionais claros (tanto por parte dos pais quanto por parte da escola) e sem referencial de valores e princípios de vida (modelos). Apresentam autoestima baixa e pouco senso de valor. Hoje, muitos jovens tem pouco contato com os pais (não culpo os pais, mas estrutura de vida que temos) então eles passam a se achar livres, porém sem preparo para fazer as escolhas corretas.

Fico impressionada em ver, que ao implementar uma ferramenta de coach educacional nas classes que apresentam muitos problemas disciplinares (em geral da sexta ou sétima série), eles sabem exatamente o que está acontecendo .

Quando trabalhamos  o papel do ensino para eles, começam a perceber que isso terá uma influência decisiva no resultado do futuro deles. Entendem que  cada escolha feita pode auxiliar ou prejudicar seu caminho.

Ao questionarmos  qual é o papel do professor, são claros e concisos – trazer conhecimento de uma maneira bem explicada e depois tirar as dúvidas dos exercícios até que entendamos.

Ao questionarmos  a questão da indisciplina, também falaram  que  em aulas muito interessantes, que sempre trazem novidades, que são dinâmicas, que o professor ouve o aluno e responde às dúvidas,  eles nem pensam e ficar indisciplinados, ficam naturalmente concentrados.

Citaram uma ou outra relação pessoal mal construída com um ou outro professor e também demonstraram interessem como isso poderia melhorar, optaram por um diálogo pessoal individual.
Resultado, com uma conversa franca, conduzida com ferramentas coach adequadas, sem sentido punitivo, com conscientização do papel de cada um, os resultados começam a surgir quase imediatamente.

Ao final da sessão coletiva de coach com os alunos, perguntamos a cada um qual era a palavra que refletia o sentimento deles naquele momento. As mais citadas foram: respeito, valor, alivio, felicidade, entre tantas outras.

Postagem  e texto Andréa B. Bertoncel

Como é o organograma setorial e funcional de sua escola?

Ao lidar com escolas , o primeiro ponto que percebo é a falta de uma visão sistêmica.

Quais são os setores da escola? como eles se relacionam e quais suas dependências?

Quando converso com os funcionários do segundo ou terceiro escalão, a situação fica ainda mais grave , pois em muitas escolas existem funcionários que assumem funções de diversos setores  e que não tem consciência exata do que é prioritário ou não em seu cargo.

Isso cria uma cultura de “bombeiro”, isto é , os funcionários apenas “apagam incêndios”, não conseguem criar uma rotina profissional de antecipação de situações, o que é ideal em qualquer organização.

Outra dificuldade, é que para esse funcionário nem sempre fica claro a quem ele deve se reportar na ocorrência de alguma dificuldade, pois está sendo comandado por diversas pessoas. Isso cria insegurança, falta de domínio de seu cargo e até desestímulo no trabalho.

Então, quer começar a reestruturar?

1. crie dois organogramas claros – um setorial e um funcional de sua escola.

2. converse de forma transparente com os funcionários para verificar em qual cargo ele se sentirá mais estimulado em trabalhar. ( o uso de ferramentas coaching é muito eficiente para isso)

3-designe que cada profissional fique vinculado a um setor específico e que fique claras as funções do mesmo e a qual líder ele  deve se reportar

4. verifique se existe algum setor deficitário ou com exagero de funcionários.

5- faça o remanejamento necessário

6- crie pequenos mutirões para tirar os atrasos que derivaram da antiga estrutura.

Essas são apenas algumas dicas, uma alteração organizacional deverá ser feita com cuidado e coerência e , se possível, com um profissional de fora da escola acompanhando o processo e detectando as principais deficiências.

Postagem  e texto de Andréa B. Bertoncel